Plano de Contingência: O que é e como utilizá-lo?

plano de contingencia

O Plano de contingência na segurança privada é uma forma preventiva e alternativa de planejamento para um evento indesejado que possa afetar as atividades da empresa, mantendo a ordem para o bem do patrimônio e das pessoas que passam por ele.

Se trata de um documento com todas as instruções necessárias para o treinamento, organização, orientação, facilitação, agilidade, e uniformização para o combate às ilegalidades.

As hipóteses são o ponto crucial para a construção do plano, pois as estratégias são elaboradas com base em situações que podem ocorrer a qualquer momento.

Elaboração do Plano de Contingências

Para colocar em prática um bom Plano de Contingências, ele deve ser feito seguindo 7 etapas importantes.

Análise de riscos

Primeiramente, é preciso saber quais são os prováveis riscos aos quais a empresa está sujeita e quais são seus impactos negativos. Nesta etapa deve-se considerar até mesmo os riscos mínimos.

Levantamento de recursos

Analisados os riscos, está na hora de levantar os tipos de recursos que estão à disposição para realizar o planejamento, como recursos humanos, financeiros e logísticos.

Estratégias

Esta é uma das etapas mais importantes para o plano de contingência, pois é quando é definida a metodologia de trabalho a ser realizada e qual será a postura da instituição perante as situações.

Nesta etapa também serão definidas as medidas a serem tomadas diante de cada risco, principalmente os que possuem maior probabilidade de acontecer.

Divulgação e treinamento

Divulgar o plano de contingência elaborado e realizar treinamentos coletivos e individuais de todos os profissionais envolvidos, para que executem as atividades com excelência.

É importante que sejam feitas simulações para que esses profissionais se aproximem o máximo da realidade.

Avaliação

Consiste em analisar os treinamentos para que os erros sejam corrigidos e os pontos fracos sejam ajustados.

Reavaliação

A reavaliação periódica é necessária para verificar se a eficácia continua a mesma para o combate dos riscos.

Parte geral e específica do plano de contingência

O plano de contingencia pode ser dividido em duas partes, a parte geral e a parte específica. Na parte geral, os dados e informações gerais que são utilizados na maioria dos riscos estarão presentes. Já na parte específica estarão as informações específicas para cada setor, ficando cada setor responsável pelo armazenamento dos planos.

O plano é uma forma de obter segurança de forma organizada, proporcionando praticidade para colocá-lo em prática.

Realizando de forma correta todos os procedimentos mencionados a instituição mantém seus colaboradores e patrimônio seguros e evita.

Gostou do nosso blog post? Assine nosso newsletter e fique por dentro de nossos conteúdos.



Comente via Facebook

Compartilhe: