Conheça agora 7 mitos da Segurança Eletrônica

mitos da segurança eletrônica

Com o grande avanço da criminalidade, cresce também as ferramentas e recursos para combater essa onda de violência. Um dos grandes atributos hoje é exatamente a tecnologia, porém, com ela cria-se os mitos da Segurança Eletrônica.

Alguns simplesmente não entendem suas funcionalidades e benefícios. Outros, entretanto, superestimam seus recursos. Por esse motivo, nesse post desvendar para vocês alguns desses mitos e mostrar algumas verdades sobre o tema.

Quer saber mais sobre isso? Continue acompanhando nosso post.

1. Os equipamentos são muito caros

Hoje em dia, um sistema de alarme ou câmeras de monitoramento para empresas é bastante acessível — uma instituição qualquer pode obter um sistema básico por poucas centenas de reais.

Com isso, é possível encontrar pacotes de equipamentos e serviços que se encaixem em todo tipo de orçamento. Desde simples câmeras de monitoramento à completas centrais com armazenamento em nuvem.

2. Não há nada de valor em minha empresa para ser guardado

Esse é sem dúvidas um dos maiores mitos da Segurança Eletrônica que podemos encontrar. Você pode nunca precisar acionar as gravações e controles, mas o pequeno investimento feito nos equipamentos corretos nem se comparam com as perdas que você poderia sofrer sem proteção.

Ao não ter controle do local e do fluxo de pessoas você está expondo sua empresa, equipamentos, mercadorias, informações do cliente, operação e até mesmo a confiança dos funcionários que precisam se sentir em um ambiente de trabalho seguro.

3. Os equipamentos são muito difíceis de usar

Operar um sistema de alarme de intrusão ou as gravações de câmeras de CFTV são extremamente simples e podem ser acessadas tanto por desktops, tablets ou smartphones. Ou seja, é tão fácil quando acessar e manipular qualquer rede social sua.

4. Eu não tenho tempo para ler o manual

Geralmente leva menos de 20 minutos para explicar e demonstrar como os sistemas de alarme de intrusão funcionam.

5. O sistema não funcionará se a internet for cortada ou perder energia

Atualmente no mercado existem inúmeros modelos de equipamentos e já é muito comum os que são equipados com sofisticados sistemas de backup de bateria e/ou GSM/rádio. Com isso, caso o local fique sem energia os alarmes são imediatamente disparados.

Já para o caso da falta de conexão com a internet, os sistemas de gravação armazenam todas as imagens em um servidor local e assim que a conexão é retomada, as imagens são carregadas na nuvem. Ou seja, esse é somente mais um dos mitos da Segurança Eletrônica.

6. A instalação do sistema é muito demorada

Um sistema de alarme de intrusão juntamente com câmeras de monitoramento pode ser instalado em poucas horas dependendo do porte da empresa.

Porém, de maneira geral, em apenas um dia de trabalho todo o local poderá estar bem protegido e monitorado pelo sistema.

7. Eu não preciso de um sistema desse pois tenho seguro

O seguro existe para substituir bens perdidos, roubados ou danificados. Mas não pode substituir as perdas que você ou sua empresa experimenta devido ao tempo de inatividade. O que acontece se um intruso estraga seus pertences pessoais, sistema de telefone ou seus servidores?

E se eles roubarem informações confidenciais sobre você, seus clientes ou parceiros? Seguro nenhum reembolsará você por sua perda ou o medo que todos experimentarão de ter seus dados adulterados.

Além do mais, hoje as seguradoras impõem que você tenha instalado um sistema de segurança, alarme e monitoramento. Isso é exatamente para minimizar as investidas de bandidos e para que eles possam ser mais facilmente identificados em caso de crime.

Esperamos que esse conteúdo tenha sido de grande valia para você e o ajude a desmistificar esses frequentes mitos da Segurança Eletrônica. Se gostou do nosso post e quiser se manter sempre interessado de nossas novidades, siga a gente em nossas redes sociais. Estamos presentes no Facebook, no Twitter, no LinkedIn e no Google+.



Comente via Facebook

Compartilhe: