O que é a Gestão de Processos da Segurança Patrimonial?

Gestão de Processos da Segurança Patrimonial

Podemos caracterizar a Gestão de Processos da Segurança Patrimonial como o planejamento, avaliação, monitoramento e também revisão de processos na segurança. Sempre focando em melhorias contínuas e também no alcance de objetivos e metas estabelecidas.

Dessa forma, esse sistema irá visar sempre o melhoramento contínuo dos processos de proteção. Essa gestão também é uma ação essencial para qualquer gestor de segurança que esteja focado em se profissionalizar na área de segurança privada.

Acompanhe com a gente esse conteúdo e saiba mais sobre esse sistema.

Quais os objetivos da Gestão de Processos da Segurança Patrimonial?

Podemos dizer que a Gestão de Processos da Segurança Patrimonial contém 6 passos fundamentais. São eles:

  1. Conhecer e mapear os processos da segurança patrimonial;
  2. Disponibilizar as informações sobre os conteúdos em manuais de gestão;
  3. Promover a uniformização dos processos da segurança;
  4. Identificar, desenvolver e difundir internamente metodologias e melhores práticas no que se refere a segurança patrimonial da organização;
  5. Promover o monitoramento e a avaliação de desempenho dos processos de segurança;
  6. Implantar melhorias contínuas na segurança patrimonial, visando alcançar uma maior eficiência e eficácia.

Como fazer o mapeamento da Gestão de Processos da Segurança Patrimonial?

O mapeamento dos processos caracteriza-se pela atividade de identificar e representar graficamente as etapas de segurança e suas relações.

Além disso, ele terá como como objetivo, fornecer a representação dos principais processos. Outra coisa é que o mapeamento auxilia o gestor de segurança na melhoria dos planejamentos, pois através dessa ferramenta, os pontos críticos são identificados e tratados.

Por fim, o mapeamento também poderá ajudar na descoberta de atividades relevantes que mereçam uma atenção maior por parte do gestor.

O que são os processos da Segurança Patrimonial?

Podemos considerar Processos da Segurança Patrimonial como um conjunto de atividades similares e inter-relacionadas, que envolve pessoas, equipamentos, procedimentos e informações.

A Gestão de Processos Organizacionais, quando executada, transforma entradas em saídas, que atendem a necessidade de um cliente interno ou externo e que agregam valor e produzem resultados para a instituição.

Entradas

Podem ser consideradas as causas e recursos que dão origem a um serviço prestado pela segurança. Exemplos: recebimento de um visitante, liberação de entrada ou saída de um material.

Processo

São as atividades desenvolvidas e praticadas para gerar o resultado almejado pelo serviço prestado.

Saída

Resultado do serviço prestado. Exemplo: processo de liberação de acesso de um visitante de acordo com as normas e procedimentos da empresa.

Os modelos da Gestão de Processos da Segurança Patrimonial adotado pelas empresas variam de organização para organização e depende basicamente da:

  • cultural organizacional da empresa;
  • tamanho e necessidade de segurança do estabelecimento;
  • disponibilidade financeira para investimento na segurança patrimonial.

Como é a hierarquia na Gestão de Processos da Segurança Patrimonial?

A hierarquia dos processos visa estabelecer as prioridades de execução dos processos. Ela também ajuda a esclarecer a importância de cada processo e a relação entre eles.

Macroprocesso

É a etapa principal da segurança patrimonial e, por isso, sua operação tem impacto significativo no modo como o processo funciona. Ele também está no topo do organograma da segurança patrimonial.

Processo

Conjunto de operações de alta complexidade (subprocessos, atividades e tarefas), visando cumprir os objetivos proposto para segurança patrimonial.

Os processos recebem entradas, que após passarem pela execução geram saídas.

Subprocesso

Conjunto de operações de média a alta complexidade (atividades e tarefas distintas e interligadas), realizadas com objetivos específico em apoio a um processo.

Atividades

São operações ou conjuntos de operações de média complexidade, que ocorrem dentro de um processo ou subprocesso, geralmente desempenhadas por equipes determinadas e destinadas a produzir um resultado específico.

Tarefas

Conjunto de trabalhos a serem executados, envolvendo rotinas, dificuldades, esforços ou prazos determinado.

Fluxograma

As atividades identificadas nos processos, devem ser colocadas em um fluxograma a fim de mapear seu caminho.

Os fluxogramas são diagramas (representações gráficas) da forma como as atividades acontecem. Este desenho também permite o devido conhecimento das atividades englobadas pelos processos analisados, com suas devidas interações.

Além disso, ele tem a função de simplificar e tornar claro o entendimento sobre os processos organizacionais, auxiliando na compreensão da inter-relação de suas variáveis (pessoas, atividades e sistemas), eventos e os resultados.

Como fazer a avaliação de desempenho dos processos?

Após a definição dos processos de segurança, é muito importante definir um sistema de avaliação de desempenho. Esta etapa tem como objetivo analisar se os processos estão contribuindo para o atingimento do objetivo proposto para a segurança patrimonial.

A avaliação permite otimizar as etapas e agir preventivamente ou corretivamente para evitar ocorrências inesperadas. Para que se possa medir o desempenho dos processos da segurança, é necessário definir um conjunto de indicadores para cada processo.

Os indicadores de desempenho da Gestão de Processos da Segurança Patrimonial são caracterizados por metas a serem atingidas. O nível de conclusão das metas estabelecidas para os processos da segurança permitem quantificar a eficiência da segurança patrimonial da organização.

Assim, os indicadores de desempenho organizacionais permitirão que você avalie a necessidade da adoção de medidas corretivas, em tempo hábil, a fim de se evitar prejuízos aos objetivos da empresa.

Como obter o maior sucesso com esse tipo de gestão?

O mapeamento de processo auxilia o gestor de segurança na melhoria dos trabalhos, pois através desse método, os pontos críticos são identificados e tratados.

Além disso, poderá ajudar o responsável na descoberta de atividades relevantes que mereçam uma atenção maior por parte da organização.

A Gestão de Processos da Segurança Patrimonial é sempre baseada em processos, por isso ela é tão interessante, uma vez que permite o conhecimento detalhado das atividades e sua relação com os demais departamento.

Por fim, ela possibilita uma gestão mais harmoniosa trazendo resultados mais significativos para a organização como um todo.

E para você que gostou desse nosso post sobre a Gestão de Processos da Segurança Patrimonial, preparamos outro material todo especial, um ebook, totalmente gratuito, com 11 Passos Para Reduzir Custos Com Segurança. Baixe agora!



Comente via Facebook

Compartilhe: