Gerenciamento de incidentes: como preparar a sua equipe

gerenciamento de incidentes

Todos nós precisamos lidar com situações imprevistas no dia a dia do ambiente empresarial. O problema é quando essas situações ocorrem e não estamos preparados para solucioná-las, correndo o risco de causar sérios prejuízos para o negócio.

Um dia de trabalho perdido em uma indústria por conta de um acidente, pode literalmente valer milhões de reais e forçar a empresa a fechar o mês no vermelho, ainda mais se não existirem protocolos especificando como agir caso a situação aconteça.

Por isso iremos abordar o gerenciamento de incidentes, visando preparar você e sua equipe para lidar com imprevisibilidades da melhor maneira possível e minimizar ao máximo quaisquer prejuízos na sua empresa.

Gerenciamento de incidentes

Para se lidar com incidentes da melhor forma possível, é necessário que se faça um planejamento adequado, levando em conta quais riscos a empresa está exposta, quem são os responsáveis por lidar com o incidente caso ele aconteça e quais devem ser as medidas tomadas na sequência em que o problema é detectado.

Ou seja, o foco é restabelecer todas as operações à sua normalidade para diminuir ao máximo o impacto na organização. E a melhor forma de se fazer isso, é criar um plano de gerenciamento de incidentes, em que estejam previstos os possíveis incidentes e as suas soluções.

Plano de gerenciamento de incidentes

Esse plano, nada mais é, do que um documento que fica disponível às partes interessadas e nele estão descritas quais medidas devem ser tomadas caso ocorram anormalidades no funcionamento da empresa, desde um incêndio, até uma invasão nas dependências da empresa.

Mapear as ações necessárias para se lidar com um incidente e os seus responsáveis, fará com que o tempo de reação fique muito menor e, consequentemente, o tempo gasto para que a normalidade se restabeleça, também será menor, o que aumenta a efetividade na resolução dos problemas.

Como implementar um Plano de Gerenciamento de Incidentes na sua empresa

O plano deve estar de acordo com a realidade da sua empresa, logo não existe um modelo certo. Uma organização de pequeno porte, por exemplo, pode criar apenas um plano de gerenciamento de incidentes que contemple a empresa como um todo e conseguir lidar com todos os problemas de maneira satisfatória.

Já uma organização de grande porte, provavelmente, vai precisar de planos diferentes para várias situações, a depender de como se organizam as pessoas, departamentos e a estrutura física.

Apesar disso, existem pontos que devem ser levados em consideração e não podem ser deixados de lado em nenhum plano de gerenciamento de incidentes.

Primeiramente, o objetivo do plano deve estar claro, para que os colaboradores saibam quando devem ativá-lo. E para que isso seja feito, é necessário que todos saibam onde podem encontrar o documento, preferencialmente, em um local de fácil acesso.

Além disso, devem ser documentados todos os contatos pertinentes à resolução do problema e, obviamente, as ações que serão executadas devem estar escritas de maneira minuciosa, para torna-las mais ágeis e não deixar espaço para dúvidas.

Por último, não esqueça de monitorar o funcionamento do plano de gerenciamento de incidentes e otimizá-lo, de acordo com os acertos e erros expostos quando ele foi posto em prática.

Conhece alguém que precisa ler este artigo? Compartilhe em suas redes sociais!



Comente via Facebook

Compartilhe: